1 - Percurso Profissional e Relações Científicas

José Francisco David-Ferreira começou o seu percurso internacional logo no início da sua carreira, após a licenciatura e não antes de desempenhar uma actividade de estagiário assistente na Faculdade de Medicina de Lisboa, junto do Prof. Augusto P. Celestino da Costa e, posteriormente, com o Prof. Xavier Morato.

Conseguira então uma bolsa de estudo concedida pelo Governo Francês, para ir trabalhar em Paris, no Instituto do Cancro Gustave-Roussy (sendo Director Mr. Oberling) em Villejuif (na grande Paris), no departamento de Microscopia Electrónica dirigido pelo Prof. W. Bernard.

Regressado do estrangeiro, um dos objectivos de David-Ferreira era conceber e implementar um Laboratório de Microscopia Electrónica no Instituto de Histologia e Embriologia da Faculdade de Medicina em Lisboa, o que foi conseguido com sucesso em 1957.

Desde esse período que David-Ferreira teve a preocupação e o estímulo de participar em Conferências e Seminários Internacionais nas temáticas da sua área de pesquisa (Histologia e Biologia Celular). Esta prática permitiu a David-Ferreira estar na "crista da onda" da sua actividade e, mais importante, começar a construir uma rede de contactos científicos entre os colegas dos principais Institutos e Laboratórios europeus e norte-americanos, o que lhe foi vital para o seu percurso científico posterior.

Entre os anos de 1968 e 1990 podemos considerar que David-Ferreira atingiu o pleno das suas relações científicas internacionais, destacando-se o trabalho nos seguintes países:

  • Brasil

– contacto c/ Gerson Cotta-Pereira;

– Membro da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência;

– em 1983 obteve o Diploma de Doutor Honoris Causa pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro;

  • Estados Unidos

– contacto c/ J. Dalton;

– contacto c/ J. A. Morris;

– Membro da American Society for Cell Biology;

  • França

– contacto c/ W. Bernard;

– Membro da Société Française de Microscopie Electronique;

– Membro do Centre Royammont pour la Science de L'Homme;

  • Espanha

– contacto c/ Lopez-Saez;

– contacto c/ Rafael Molina Pinai de Castilla;

  • Dinamarca

– contacto c/ Afzelius;

– Membro da Scandinavian Society of Electron Microscopy;

  • Suécia

– contacto c/ Arvid Maunsbach;

  • Polónia

– contacto c/ Jacek Godula;

  • Iraque

– contacto c/ Layla Salih Mahmood Al-Ali;

– contacto c/ Rajiha Abbas Al-Baghdadi;

  • Arménia

– Instituto de Microbiologia de Yerevan.